DESTAQUES

Sou superdistraída. O que faço?

Eduardo Ferreira Santos 23/11/2017 SAÚDE E BEM-ESTAR
Sou superdistraída. O que faço?
Fonte: imagem Pixabay
Acho que vale a pena consultar um neurologista

por Eduardo Ferreira Santos  

Depoimento de uma leitora

Publicidade - o texto continua abaixo.



“Na infância e adolescência fiz aulas de piano e dança clássica. Minha concentração era altíssima. Mas me desligava do mundo facilmente. Sempre perdia informações. As pessoas diziam que eu era distraída. Hoje, ao 55 anos, minha distração ficou mais acentuada. Não consigo sequer prestar atenção na conversa dos outros. Concentro-me na leitura e o resto do mundo não existe pra mim. Já me vi sozinha no ambiente de trabalho, porque perdi a informação de que havia uma reunião em que todos foram chamados, inclusive eu. Tenho TDHA? Ou é a queda de hormônios me afetando?”

Resposta: Bem, se não há nada mais estranho acontecendo com você, como, por exemplo, um quadro depressivo ainda que leve, acho que vale a pena consultar um neurologista e verificar por que sua atenção está tão focada, que acaba prejudicando sua memória.

Certamente não 'é nada grave, mas vale a pena checar neurologicamente.

Atenção!

Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um médico psiquiatra e não se caracteriza como sendo um atendimento.

 

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. O psiquiatra e psicólogo Eduardo Ferreira Santos responderá dúvidas e perguntas sobre os relacionamentos de uma maneira geral, sobre autoestima e conflitos emocionais. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    tdah, distraio, concentrar, neurologista

Eduardo Ferreira Santos

Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br



ENQUETE

De qual problema você gostaria de se livrar em 2018?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.