DESTAQUES

Narcisistas: pessoas que não sabem amar

Tatiana Ades 23/11/2017 PSICOLOGIA
Narcisistas: pessoas que não sabem amar
Fonte: imagem Pixabay
Será que você está envolvida com um narcisista?

por Tatiana Ades

Quando imaginamos uma pessoa narcisista, temos a impressão que se trata apenas de alguém muito vaidoso, exageradamente cuidadoso com o corpo e adepto à estética como algo essencial em sua vida.

O verdadeiro narcisista, porém, é uma pessoa que depende do olhar social para se autoafirmar, ou seja, o “olhar do outro” irá fazê-lo sentir-se amado e admirado ou odiado e desrespeitado.

O narcisista não sabe amar, isso é fato. Para ele o amor se define na admiração e submissão do parceiro(a), dessa forma, o outro é usado como um objeto apenas para satisfação de um ego inflado e que necessita de admiração e aplausos o tempo todo.

Pessoas que se envolvem emocionalmente com narcisistas, terminam sempre muito depressivas e frustradas, sentindo-se humilhadas e desmotivadas.

Isso porque eles parecem muito amáveis no início, na fase da conquista, mas com o passar do tempo e a intimidade, vão mostrando o quando precisam ser possessivos, controladores e não aceitam ser criticados.

Publicidade - o texto continua abaixo.



Veja se você está envolvido(a) com um narcisista:

- pessoas inicialmente encantadoras e sedutoras, mas possessivas e ciumentas em excesso com o passar do tempo;

- não sabem dividir, apenas querem receber e não trocar;

- exigem que você seja o que eles queiram, não respeitando a sua individualidade;

- podem ser agressivos verbalmente e fisicamente.

No caso de estar envolvida com um narcisista, busque ajuda profissional, os sintomas mais comuns são:

- sentir baixa autoestima;

- depressão;

- culpa;

- ansiedade.




TAGS :

    namorar. envolvida, narcisista, autoestima, relacionamento

Tatiana Ades

É psicanalista e escritora e teatróloga. Em seus livros, o foco de estudo é o comportamento humano e o amor patológico. Tem em seu currículo várias peças escritas e encenadas nos teatros de São Paulo, além de ter concorrido ao prêmio Shell de melhor texto teatral com Os Viúvos – Teatro Ruth Escobar (2003). Como escritora, em 1998, ganhou um concurso com o conto O silêncio da raposa. Eles são o resultado de uma pesquisa de três anos: Hades – Homens que amam demais e As escravas de Eros.



ENQUETE

De qual problema você gostaria de se livrar em 2018?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.