DESTAQUES

Como fazer meu relacionamento durar?

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO

por Anette Lewin

Resposta: Para se viver bem a dois o essencial é que haja o prazer da troca, o prazer de compartilhar.

Como não se legisla sobre o prazer, cada casal tem de fazer uma análise profunda do que tem para colocar na relação, o que quer dar, o que gostaria de receber, do que gosta e do que não gosta. E principalmente, depois de saber do que gosta, entender que terá de abrir mão de muitas dessas coisa pela relação. Se não estiver disposto a fazer isso é melhor nem começar um relacionamento.

Não escolhemos pai, mãe ou irmãos. A escolha do parceiro amoroso é a única que fazemos dentro da família, portanto temos que nos responsabilizar por ela.

Não podemos esquecer que vivemos numa sociedade que prega o descartável e se encararmos a relação amorosa dentro dessa ótica, tenderemos a querer trocar de parceiro a qualquer dificuldade e... estaremos sempre começando relações e não aprofundando.

As brigas na relação a dois podem acontecer, mas devem ser encaradas como um esforço para se chegar a um equilibrio entre o dar e receber. Elas se tornam extremamente perigosas quando se transformam num mar de acusações jogadas sobre o outro sem qualquer cuidado e sem qualquer outro objetivo que o de querer convencer o outro de que o seu desejo é mais importante do que o dele.

Uma relação a dois bem-sucedida tem como primeira condição que as pessoas estejam juntas porque querem estar e não por dependerem do outro. É desejável que cada um, independentemente das realizações em conjunto, possa continuar sendo o que é, tendo seus espaços, suas experiências pessoais e não deposite toda sua fantasia de felicidade no comportamento do parceiro.

A dinâmica diária de um bom relacionamento exige movimento, criatividade e principalmente participação.Um dos grandes erros cometidos num relacionamento amoroso é esquecer de mostrar ao parceiro por que ele é importante na relação. Esquece-se de agradecer um favor prestado, uma ajuda num problema importante, um gesto de carinho. Se supervalorizar o parceiro é um erro, ignorá-lo é um erro muito maior. Ninguém fica num relacionamento em que não se sente importante. E como ninguém lê pensamentos, a reafirmação constante da escolha feita através de um olhar carinhoso ou palavras de afeto é essencial.

Existem mitos sobre o que segura uma relação

Sexo, respeito e companheirismo, por si só, não sustentam uma relação assim como o ciúme por si só não o destrói.

Um bom relacionamento, como foi dito, depende de uma série de fatores e para cada casal, certamente, esses fatores variam. Se tivéssemos que dar uma receita genérica, o que não é fácil, ela seria mais ou menos assim:

Receita para um bom relacionamento

1) Leve ao fogo o saber ancestral, as regras de quem já pensou sobre relacionamento e consegue ser feliz dentro dele;

2) Acrescente aos poucos a noção de que uma escolha pessoal é apenas o início de uma trilha a ser construida no dia a dia;

3) Misture boas colheradas de respeito pelo seu prazer e uma xícara cheia de respeito pelo prazer do outro;

4) Pronta a massa abra um espaço para a sua individualidade;

5) Acrescente temperos que ambos apreciem;

6) Saboreie. Ah! E que seja eterno enquanto dure...

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.



ENQUETE

Um amor verdadeiro pode ser breve?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.